Carregando...

domingo, 9 de setembro de 2012

Roberto Tannus:Sete armas espirituais


Desde que o arcanjo Miguel gritou contra a rebeldia de Satanás "Quem como Deus", a Igreja nos ensina que até hoje nós, cristãos, estamos nesse combate, seja nos vícios ou nos pecados. Perceba que muitas pessoas que amamos estão sofrendo, estão travando um luta espiritual, mas para termos a vitória completa do Senhor, temos que aderir completamente ao nome de Jesus, pois "aquele que clamar o nome do Senhor será salvo." Para esta batalha, nós devemos ter armas espirituais, e aqui vamos trazer sete dessas armas, que são importantes, pois nos dão a defesa, mas também nos faz avançar onde Jesus foi vitorioso.

"As armas do nosso combate não são carnais. São armas poderosas aos olhos de Deus, capazes de derrubar fortalezas. Destruímos sofismas e todo orgulho intelectual que se levanta contra o conhecimento de Deus; e subjugamos todo pensamento para torná-lo obediente a Cristo" II Cor 10, 4. Nós precisamos dessas armas para destruir os ataques do inimigo em nossa família. Estejamos atentos a luta que estamos travando, pois o demônio é inimigo da nossa salvação. Deus não tem inimigos (Catecismo da Igreja Católico, 285). Como o maligno não pode atingir diretamente a Deus, ele usa do ser humano para atingir indiretamente a Deus.

De qual lado da batalha você está? Deus está no controle de tudo. Com Ele em seu coração e na busca de viver a santidade você e eu somos mais fortes do que o demônio, mas sozinhos nós não podemos lutar, pois, precisamos contar e pedir com a ajudar de Deus.

Estas são as sete armas espirituais:

Primeira arma: O Nome de Jesus. Não podemos duvidar do poder que existe em pronunciar este nome e é tão poderoso que pode realizar qualquer milagre. Tem poder de santificar os lugares em que estamos. O primeiro milagre que os discípulos fizeram foi quando o nome de Jesus foi proclamado.

Segunda arma: A Palavra de Deus é viva, eficaz e mais penetrante que qualquer espada de dois gumes. Penetra até dividir alma e espírito, articulações e medulas.Hb 4, 12 Todas as vezes que Jesus foi tentado, ele usou da Palavra.

Terceira arma: A oração. Quando os discípulos perguntam a Jesus o porquê que não conseguiam expulsar aquele demônio, Jesus responde que aquele caso era somente com jejum e oração. Devemos usar a oração e o jejum como forma de libertação. A oração é a nossa força, e foi pela força da oração que Josué derrubou as muralhas de Jericó. Não duvidemos do poder da oração. "Enfim, fortalecei-vos no Senhor, no poder de sua força; revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do diabo. Pois a nossa luta não é contra o sangue e a carne, mas contra os principados, as potestades, os dominadores deste mundo tenebroso, os espíritos malignos espalhados pelo espaço." Ef 6, 10

Quarta arma: A Igreja. Ela nos oferece dois sacramentos de libertação: a confissão e a eucaristia. Lembre-se que Jesus, primeiro perdoou para depois curar aquele paralítico. Devemos ter diante de Jesus um coração que busca viver reconciliado com Ele e com os irmãos. Estes dois sacramentos devem andar juntos. Não tem como você dizer que tem fé e não vai a Igreja. A armadura de Deus está em nossas atitudes de fé.

Quinta arma: Armaduras do Senhor. "Em todas as circunstâncias, empunhai o escudo da fé, com o qual podereis apagar todas as flechas incendiadas do Maligno Enfim, ponde o capacete da salvação e empunhai a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. Ef 6, 16-17 Busquemos em nossas atitudes agir com justiça, mesmo que o mundo queira nos envolver com a maldade, tenhamos um coração simples!

Sexta arma: Os Anjos do Senhor e São Miguel.

Sétima arma: Maria e o rosário, não deixemos de rezar e de pedir a intercessão da Virgem Maria.


Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário